Cooperação entre o STJ e a sociedade será tema de seminário


Cooperação entre o STJ e a sociedade será tema de seminário




15/10/2021 08:30
15/10/2021 08:30
14/10/2021 19:27


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai promover no dia 22 de novembro, das 10h às 13h, em parceria com o Instituto de Estudos Jurídicos Aplicados (IEJA), o I Seminário STJ em Ação – A cooperação entre o STJ e a sociedade.

O evento acontecerá no auditório externo da corte, de forma híbrida, com alguns palestrantes presentes e outros on-line. O público poderá acompanhar em tempo real pelos canais do IEJA e do STJ no YouTube. A inscrição pode ser feita aqui.

Judiciário e sociedade de mãos dadas

De acordo com o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, a iniciativa é uma oportunidade de entender os anseios da sociedade em relação ao trabalho do Poder Judiciário, e de conscientizar o jurisdicionado da função do julgador na busca da promoção da segurança jurídica e do julgamento justo e adequado.

“A cooperação entre o Judiciário e a sociedade exerce papel fundamental na organização e no bom funcionamento das estruturas sociais. É fundamental que os dois trabalhem de mãos dadas em busca de um país que respeite a dignidade humana e cumpra as leis”, afirmou.

A presidente do IEJA, Fabiane Oliveira, acrescentou que “o seminário proporcionará visibilidade às mais atuais iniciativas do STJ, seja à frente de pautas sanitárias neste momento de pandemia ou na busca da desjudicialização, por meio de soluções consensuais de controvérsias. O Tribunal da Cidadania se moderniza e se aproxima das novas dinâmicas sociais”.

Três painéis de discussão

A abertura do evento será feita pelo ministro Humberto Martins. Na sequência, falarão o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux; o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso; a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministra Cristina Peduzzi; o presidente do Superior Tribunal Militar (STM), general Luis Carlos Gomes Mattos; a presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes; o advogado-geral da União, Bruno Bianco; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, e a presidente do IEJA, que também encerrará o evento.

Haverá três painéis de discussão. O primeiro, presidido pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino, tratará das relações entre o STJ e o Poder Legislativo, com destaque para a proposta de emenda à Constituição que cria um filtro para a admissão dos recursos especiais – a chamada PEC da relevância – e o sistema de precedentes. O palestrante convidado é o ministro Mauro Campbell Marques.

O segundo, presidido pelo ministro Villas Bôas Cueva, abordará o Justiça 4.0 e terá como palestrante o ministro Luis Felipe Salomão. No terceiro painel, sobre o STJ e a saúde, com os ministros Reynaldo Soares da Fonseca como presidente da mesa e Antonio Saldanha Palheiro como palestrante, será discutido o cenário pós-pandemia.

Veja a programação do I Seminário STJ em Ação – A cooperação entre o STJ e a sociedade.


Fonte: STJ

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

STJ - Superior Tribunal de Justiça

Criado pela Constituição Federal de 1988, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) é a corte responsável por uniformizar a interpretação da lei federal em todo o Brasil, seguindo os princípios constitucionais e a garantia e defesa do Estado de Direito.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Jusdecisum Informativo Jurídico
Logo