Eleição em Garibaldi (RS) oferece dados para estudos de pesquisadores da USP

Pesquisadores do Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (Larc) da Universidade de São Paulo (USP) acompanharam neste domingo (3) todo o processo do pleito suplementar para prefeito de Garibaldi (RS). Tudo com objetivo de coletar dados para a formulação de propostas que possam, futuramente, contribuir com o projeto Eleições do Futuro, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foi a primeira vez que os especialistas da USP conferiram, no próprio local, o andamento de uma eleição suplementar.

Antes mesmo da abertura da votação, às 7h, as equipes da Justiça Eleitoral e da Universidade, composta pelos pesquisadores Eduardo Seiti Teruiya, Fernando Frota Redigolo e Ákio Nogueira Barbosa, acompanharam a montagem de algumas seções eleitorais e a emissão da zerésima pelos mesários. O documento é emitido pela urna eletrônica antes do começo da votação e atesta que não há voto registrado para nenhuma das candidaturas em disputa.

De acordo com Fernando Redigolo, a parceria entre o TSE e a USP, firmada em outubro passado dentro do projeto Eleições do Futuro, tem sido muito produtiva. “Temos nos reunido com frequência e entendido todos os detalhes do processo eleitoral.  É muito importante ter essa visão e perceber toda a complexidade desse processo. E, a partir disso, pensar em potenciais pontos de melhoria”, disse.

Durante todo o horário de votação os pesquisadores da USP e os técnicos do TSE e do TRE-RS conversaram com mesárias e mesários de diferentes seções eleitorais para coletar informações que também servirão como subsídios a estudos futuros. Eles também acompanharam o passo a passo da apuração e a totalização dos votos da eleição no cartório eleitoral.

Segundo Fernando Redigolo, o objetivo dos pesquisadores da Universidade foi presenciar a dinâmica de uma votação em tempo real. “Ver todo o fluxo de pessoas dentro da seção eleitoral. A nossa expectativa é tentar mensurar, um pouco, como é esse fluxo, de maneira que a gente consiga depois fazer uma modelagem, fazer um estudo mais teórico de como funciona uma seção”, completou. 

Exemplos de cidadania

Entre os 25,3 mil eleitoras e eleitores de Garibaldi aptos a votar na eleição para a Prefeitura neste domingo, o senhor Armelindo Genoíno Sartori, de 87 anos, foi um dos primeiros a se dirigir a uma das seções eleitorais abertas às 7h. 

Ele disse votar há décadas, mesmo após ter completado 70 anos, quando o exercício do voto é facultativo pela Constituição Federal. “Eu gosto muito de votar. Assim, enquanto eu puder exercer esse direito, eu irei. Voto desde os meus 22 anos e nunca parei. Tem seis décadas que eu compareço à urna”, disse seu Armelindo, sorridente.

Na outra ponta da faixa etária, João Pedro Piacentini, de 18 anos, se mostrou orgulhoso de participar de sua primeira eleição como mesário, já que assim que completou 16 anos fez questão de tirar o título eleitoral para votar. Isso porque, assim como os maiores de 70 anos, a Constituição Federal também estabelece que o alistamento eleitoral e o voto são facultativos aos jovens de 16 e 17 anos e aos analfabetos. 

“Confesso que, no começo, fiquei um pouco com medo de atuar como mesário, mas o pessoal foi me ajudando. Mas é uma experiência única e uma oportunidade de você ajudar o seu país”, disse João Pedro, que incentivou todos os adolescentes com 16 e 17 anos a aderirem à campanha Jovem Eleitor, promovida pelo TSE, e tirarem o título até o dia 4 de maio, prazo final de inscrição para votar nas eleições deste ano.

Representação do TSE

O coordenador de Sistemas Eleitorais do TSE, José de Melo Cruz, afirmou que a avaliação dos pesquisadores da USP é muito importante. “Para o trabalho deles, que vão propor alternativas de inovação para a eleição, é fundamental que conheçam o processo como é, na prática, até para verificar quais inovações se adaptam a esse modelo de trabalho”, disse Cruz.

Resultado da eleição

Neste domingo, o candidato Sérgio Chesini (PP) venceu a eleição para prefeito de Garibaldi, conquistando 13.732 votos (81,19% dos votos válidos), contra 3.182 votos dados a Sandro Cisilotto (PT) (18,81%). O comparecimento às urnas chegou a 19.485 pessoas, ou seja, 78,29% do eleitorado apto a votar. Os votos dados a candidatos alcançaram 16.914 (86,81%). Houve 1.275 votos em branco (6,54%) e 1.296 votos nulos (6,65%). A abstenção ficou em 21,71%. Chesini vai comandar o Executivo local até o dia 31 de dezembro de 2024.

O presidente do TRE do Rio Grande do Sul, desembargador Arminio José Abreu Lima da Rosa, e o vice-presidente e corregedor da Corte Regional, desembargador Francisco José Moesch, visitaram neste domingo diversas seções eleitorais do município e acompanharam a apuração e a totalização dos votos do pleito no cartório eleitoral, a partir das 17h.

O desembargador Arminio José Abreu considerou que a abstenção do eleitorado foi bem menor do que a inicialmente projetada. “A participação hoje do eleitorado de Garibaldi representa bem o sentimento que essa coletividade tem quanto a importância do exercício do seu direito cívico que corresponde a escolher os seus representantes”, disse o presidente do TRE gaúcho, ressaltando o expressivo comparecimento que houve no pleito suplementar. 

EM/LG

Leia mais:

24.03.2022 – Partidos, candidatos, imprensa e cidadãos acompanham auditoria das urnas que serão usadas em nova eleição em Garibaldi (RS)

08.10.2021 – TSE e USP firmam convênio sobre pesquisa de tecnologias aplicadas ao sistema de votação

TSE - Tribunal Superior Eleitoral

TSE - Tribunal Superior Eleitoral

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é a instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira tendo jurisdição nacional. As demais instâncias são representadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e Juntas Eleitorais, nos momentos de eleição, espalhados pelo Brasil.

Conheça as teses que estão em alta no momento e veja como trabalhar com elas

Tese da Nova Correção do FGTS

Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Tese da Cobrança de Saldo do PASEP dos Servidores Públicos

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

Tese da Revisão da Vida Toda PBC

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

Tese da Restituição da Multa de 10% do FGTS

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Tese da Restituição do ICMS Cobrado Indevidamente na Conta de Luz

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

Tese da Exclusão do ICMS da Base de Cálculo do PIS/COFINS

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

Tese da Exclusão do ISSQN da Base de Cálculo do PIS/COFINS

A tese refere-se à base de cálculo do PIS/COFINS, que não deve ter em sua base de cálculo valores arrecadados a título de ISS, pois estes não se incorporam ao patrimônio do contribuinte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela