Lives do Mês do Trabalho: presidente do TST falará sobre Justiça do Trabalho e pandemia nesta quarta-feira (13)


12/05/20 – A presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministra Maria Cristina Peduzzi, participa, nesta quarta-feira (13), a partir das 15h, de uma transmissão ao vivo (live) no canal do TST no YouTube e no Instagram. O tema central da live é o papel da Justiça do Trabalho durante a pandemia da Covid-19.

A transmissão será dividida em cinco blocos. Nos quatro primeiros, a ministra abordará os diversos aspectos relativos ao assunto principal, como os impactos da crise decorrente do coronavírus na vida de empregados e empregadores, a contribuição da Justiça do Trabalho para a superação desse momento, a atuação e a produtividade das Varas e dos Tribunais do Trabalho, mesmo com a suspensão das atividades presenciais, e a contribuição da tecnologia para a continuidade dos trabalhos. 

Outro ponto a ser abordado são as decisões que a Justiça do Trabalho tem proferido em relação a conflitos decorrentes da pandemia, que envolvem a destinação de recursos para o combate à situação de emergência. 

No quinto bloco, a ministra responderá as perguntas enviadas pelo público. 

Lives

Na quarta-feira seguinte (20), às 16h, quem participará da live é o vice-presidente do TST, ministro Vieira de Mello Filho, que abordará a importância da conciliação e da mediação pré-processual para os conflitos existentes nas relações de trabalho e indicará os caminhos para a sociedade acionar o Judiciário neste momento de pandemia. A atuação da Vice-Presidência do TST e dos demais órgãos da Justiça do Trabalho para a efetiva aplicação de métodos consensuais de resolução de disputas, para solucionar os casos de forma rápida e com segurança jurídica, também será abordada.

O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, é o convidado da terceira live, também às 16h, no dia 27/5. Entre outros pontos, ele falará dos prazos processuais, das audiências telepresenciais e das demais medidas recomendadas pela Corregedoria-Geral aos Tribunais Regionais do Trabalho a respeito do funcionamento durante o isolamento social.

(CF/TG)

Leia mais:

8/5/2020 – Lives: ministros da direção do TST/CSJT vão abordar a atuação da Justiça do Trabalho durante a pandemia

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com sede em Brasília-DF e jurisdição em todo o território nacional, é órgão de cúpula da Justiça do Trabalho, nos termos do artigo 111, inciso I, da Constituição da República, cuja função precípua consiste em uniformizar a jurisprudência trabalhista brasileira. O TST é composto de vinte e sete Ministros.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Logo