Ministro homologa acordo que destina verba recuperada da Petrobras para educação e meio-ambiente


Ministro homologa acordo que destina verba recuperada da Petrobras para educao e meio-ambiente


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), homologou nesta tera-feira (17) acordo sobre a destinao dos R$ 2,6 bilhes recuperados da Petrobras a partir da Operao Lava-Jato. Pelo acordo, firmado no dia 5 no STF entre a Procuradora-Geral da Repblica (PGR), o presidente da Cmara dos Deputados e a Unio (representada pelo advogado-geral da Unio), com a contribuio do presidente do Senado Federal e do procurador-geral da Fazenda Nacional, R$ 1,6 bilho sero destinados educao e R$ 1 bilho para a proteo ao meio ambiente.

Para o ministro, o acordo respeita integralmente os preceitos constitucionais e afasta as nulidades existentes no acerto anterior realizado entre Ministrio Pblico Federal (MPF) no Paran e a Petrobras, para a destinao dos valores transferidos pela empresa em razo de acordo celebrado com o Departamento de Justia dos Estados Unidos. Esse primeiro acordo foi objeto de questionamento pela PGR na Arguio de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 568. Relator da ao, o ministro Alexandre realizou diversas reunies com autoridades dos trs Poderes e com governadores dos estados da Amaznia Legal visando definir a destinao mais adequada aos recursos.

Com a homologao, o relator autoriza a imediata transferncia dos R$ 2,6 bilhes, em valores atualizados, para a conta nica do Tesouro Nacional, observando os critrios objetivos a serem fixados pelos Ministrios para distribuio dos recursos financeiros destinados aos estados da Amaznia Legal.

Ilegitimidade

Na deciso, o ministro Alexandre de Moraes observou que a atuao do MPF nos inquritos e nas aes penais da Lava-Jato em tramitao no Juzo da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) no habilitaria o rgo para a realizao do acordo celebrado anteriormente nos Estados Unidos. Segundo o ministro, as partes no detm legitimidade para tanto.

O relator observou ainda que o documento questionado na ADPF 568 no havia indicado especificamente a PGR no Paran ou qualquer rgo brasileiro especfico como destinatrio do pagamento. O depsito, portanto, deveria ter ocorrido em favor do Tesouro Nacional, cabendo Unio, por meio da lei oramentria aprovada pelo Congresso Nacional, definir a destinao do montante, conforme estabelecem os princpios da unidade e da universalidade oramentrias.

No seu entendimento, a execuo e a fiscalizao do cumprimento de obrigaes assumidas pela Petrobras no exterior, embora visem mitigao da responsabilidade da empresa por fatos relacionados Operao Lava-Jato, no correspondem s atribuies especficas dos membros do MPF em exerccio naquela fora-tarefa.

– Leia a ntegra da deciso.

EC/CR//CF

Leia mais:

05/09/2019 – Acordo no STF destina verba recuperada da Petrobras educao e ao meio ambiente

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

STF - Superior Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal (STF) é a mais alta instância do Poder Judiciário do Brasil e acumula competências típicas de Suprema Corte (tribunal de última instância) e Tribunal Constitucional (que julga questões de constitucionalidade independentemente de litígios concretos). Sua função institucional fundamental é de servir como guardião da Constituição Federal de 1988, apreciando casos que envolvam lesão ou ameaça a esta última.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

      Deixe uma Comentário

      Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

      janela v3.3
      Jusdecisum Informativo Jurídico
      Logo