Presidente do TSE cumpre intensa agenda oficial no México

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, cumpriu uma intensa agenda oficial na Cidade do México, onde atuou como observador convidado nas eleições realizadas no último domingo (6).

Durante três dias, Barroso visitou vários locais de votação, mediou um painel sobre estratégias de combate à desinformação no processo eleitoral e se reuniu com o presidente do Instituto Nacional Eleitoral (INE), Lorenzo Córdova, e com o presidente do Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário Federal (TEPJF), José Luís Vargas Valdez.

Na pauta dos encontros bilaterais, temas como o combate às fake news, a erradicação dos discursos de ódio e a garantia da autonomia e independência das autoridades eleitorais e jurisdicionais para o pleno exercício de suas funções institucionais.

Observador

No domingo (6), Luís Roberto Barroso cumpriu rigorosamente a missão de um observador eleitoral de apoiar a melhoria e o fortalecimento dos processos e sistemas eleitorais. Por mais de oito horas, ele acompanhou de perto todo o andamento das eleições mexicanas, desde os preparativos até o fechamento das urnas.

Barroso visitou cinco locais de votação e o centro de monitoramento de votos pela internet, uma experiência-piloto promovida pelas autoridades eleitorais mexicanas com cerca de 20 mil eleitores. No ano passado, o presidente do TSE atuou com o mesmo empenho como observador convidado das eleições norte-americanas.

Além dos observadores convidados, a eleição mexicana foi acompanhada por uma Missão de Visitantes Estrangeiros (MVE) da Organização dos Estados Americanos (OEA). Desde 2009, a OEA acompanha os processos eleitorais no México, com equipes de especialistas em organização eleitoral e tecnologia, financiamento político-eleitoral, segurança eleitoral, liberdade de expressão e uso de redes sociais, entre outros temas.

MC/LC, DM

Leia mais:

04.06.2021 – Em evento no México, Barroso defende respostas imediatas e veementes para combater a desinformação

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é a instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira tendo jurisdição nacional. As demais instâncias são representadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e Juntas Eleitorais, nos momentos de eleição, espalhados pelo Brasil.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Logo