Tribunal reativa perfil no LinkedIn e amplia presença de sucesso nas redes sociais

​​​​O Superior Tribunal de Justiça (STJ), que já tem o segundo maior número de seguidores nas redes sociais entre os órgãos do Poder Judiciário, passa a estar mais presente também no LinkedIn​. É o primeiro tribunal superior do Brasil a ter perfil nessa rede social, criada para​ conexões de caráter profissional. O perfil do tribunal estreou em 2011, mas não estava sendo utilizado com frequência.​

Por meio do LinkedIn, o STJ vai divulgar boas práticas na administração pública, incentivar o intercâmbio de experiências no trabalho e mostrar como a qualificação de seu quadro profissional contribui para o aperfeiçoamento dos serviços prestados ao cidadão.

O presidente do tribunal, ministro João Otávio de Noronha, enfatiza que entre os objetivos de sua gestão estão promover melhorias no dia a dia dos servidores e estimular o seu desenvolvimento profissional, principalmente com o uso de recursos tecnológicos.

“As mídias sociais vêm ocupando espaço significativo na sociedade e representam grandes canais de comunicação, que precisam estar presentes nos modelos institucionais. Fazer uso dessas ferramentas aproxima o Judiciário do cidadão e mostra que estamos conectados com o mundo”, diz o ministro.

Troca ​​de informações

Muitos servidores públicos não se interessam pelo LinkedIn porque não precisam procurar emprego. No entanto, a rede social é muito mais que uma oportunidade de divulgação de currículos e aproximação com empresas interessadas em contratar. Nela, é possível trocar informações com organizações e outros profissionais e desenvolver networking.

Alinhada à ideia de Tribunal da Cidadania, a presença institucional do STJ nas mídias sociais abre novos canais de comunicação com o público – não apenas com os profissionais do meio jurídico, mas com todos os cidadãos, por meio de uma linguagem acessível.

“Com o LinkedIn, queremos mostrar à sociedade que o órgão presta serviços de excelência devido à qualidade e capacitação de seus servidores”, observa Juliana Neiva, titular da Secretaria de Comunicação Social – responsável pela gestão das mídias sociais do tribunal.

Outras rede​s

Em abril, o Facebook do STJ alcançou a marca de 1.413.993 seguidores. No Twitter, o tribunal registra uma base de 745.932 seguidores, com um perfil voltado para jornalistas e advogados, atendidos com a disponibilização mais rápida de informações.

Criado em 2015, o Instagram do STJ é a rede que mais tem crescido, de acordo com a Secretaria de Comunicação Social, chegando à marca de 447.380 seguidores. Nesse ambiente virtual, as postagens seguem a tendência de uma apresentação mais leve, com conteúdos provenientes de decisões judiciais sobre direitos dos cidadãos, traduzidas em linguagem simples, e outros assuntos de utilidade pública.

Acompanhe as redes sociais do STJ (@stjnoticias em todas as redes).

//platform.twitter.com/widgets.jshttps://platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Sonte: STJ – Superior Tribunal de Justiça

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Criado pela Constituição Federal de 1988, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) é a corte responsável por uniformizar a interpretação da lei federal em todo o Brasil, seguindo os princípios constitucionais e a garantia e defesa do Estado de Direito.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Logo