TST institui Política de Gestão da Inovação em TI

Objetivo é aprimorar as atividades por meio da cultura da inovação e da modernização dos serviços.

09/12/21 – A presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministra Maria Cristina Peduzzi, instituiu a Política de Gestão da Inovação em Tecnologia da Informação (TI) do TST. O propósito é aprimorar as atividades por meio da difusão da cultura da inovação, da modernização de métodos e de técnicas de desenvolvimento dos serviços, seja de forma coletiva ou por meio de parcerias. A regulamentação do dispositivo se deu por meio do Ato TST.GP 321/2021.

A medida leva em conta, entre outras previsões legais, o Ato Conjunto TST.CSJT.GP 39/2019, que estabeleceu o Programa de Valorização e Reconhecimento do Desempenho de Excelência dos Servidores do TST. Outro normativo de referência é a Resolução 395/2021 do CNJ, que instituiu a Política de Gestão da Inovação no âmbito do Poder Judiciário.

Inovação

A nova resolução define inovação como a implementação de ideias que elevem as capacidades institucionais por meio de novos produtos, serviços e processos de trabalho, solucionando problemas complexos encontrados no desenvolvimento das atividades correlatas.

Princípios 

Entre os princípios de gestão que norteiam o programa estão a promoção da cultura da inovação no desenvolvimento de procedimentos que qualifiquem o acesso à justiça; a excelência na prestação do serviço judicial, processual e administrativo, com o objetivo de oferecer um melhor atendimento ao usuário do Poder Judiciário; e o fomento à acessibilidade e à inclusão. 

O ato também prevê a promoção de ampla participação de ministros, magistrados, servidores e atores externos ao Poder Judiciário. Um dos objetivos é buscar uma visão multidisciplinar e dialogada para a resolução de problemas e criação de soluções. Outra meta é simplificar tarefas e procedimentos que otimizem recursos para uma eficiente prestação de serviços.

Valorização 

Os servidores do Tribunal Superior do Trabalho envolvidos nas atividades de inovação, tanto nas diretrizes de parcerias externas quanto internas, poderão beneficiar-se dos incentivos constantes do Programa de Valorização e Reconhecimento do Desempenho de Excelência dos Servidores do TST e do CSJT – “Valeu!”. Um dos intentos é valorizar pessoas que fazem a diferença e programas equivalentes que vierem a ser criados.

Os participantes  deverão observar e respeitar a confidencialidade e o sigilo sobre as informações sensíveis relacionadas ao Tribunal Superior do Trabalho,  observada a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais  (PPPDP).

(AM/RT)


Fonte: TST – Tribunal Superior do Trabalho

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
TST

TST

Com sede em Brasília-DF e jurisdição em todo o território nacional, é órgão de cúpula da Justiça do Trabalho, nos termos do artigo 111, inciso I, da Constituição da República, cuja função precípua consiste em uniformizar a jurisprudência trabalhista brasileira. O TST é composto de vinte e sete Ministros.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Jusdecisum Informativo Jurídico
Logo