Exposições celebram a história e a evolução tecnológica do Tribunal da Cidadania

logo-trans.pngPara comemorar os 35 anos de sua instalação – que se completam no próximo domingo, 7 de abril –, o Superior Tribunal de Justiça inaugurou, nesta quarta-feira (3), o Espaço STJ Memória e a exposição Do Papel ao Digital: os 35 anos da Corte Cidadã.

O Espaço STJ Memória conta com duas exposições permanentes, sobre a história do STJ e a do Tribunal Federal de Recursos (TFR), e está instalado no lugar do antigo Museu do STJ. Na revitalização do local, que foi coordenada pela Secretaria de Documentação, o acervo foi renovado e reorganizado com o auxílio de novos recursos tecnológicos, como vídeos e elementos interativos.​​​​​​​​​

Com os ministros Costa Leite (aposentado) e Gurgel de Faria, a presidente do tribunal, Maria Thereza de Assis Moura, inaugura o Espaço STJ Memória.

De acordo com a presidente do tribunal, ministra Maria Thereza de Assis Moura, o projeto de remodelagem do Espaço STJ Memória visa preservar e ampliar a divulgação da história institucional, levando em consideração critérios como acessibilidade, modernização e sustentabilidade.

"Essa renovação representa o nosso comprometimento em preservar a rica trajetória desta corte e compartilhá-la, de forma acessível e inspiradora, com as gerações presentes e futuras", declarou a ministra.

Corte teve papel pioneiro na evolução para o processo digital

Na abertura do Espaço STJ Memória, Maria Thereza de Assis Moura esteve ao lado do ministro aposentado Paulo Costa Leite, que presidiu o tribunal no biênio 2000-2002 e fez parte da comissão responsável pela construção da sua sede atual.

"Hoje é um dia que me emociona. Ele é muito significativo não apenas para o STJ, mas para todos aqueles que batem à porta da corte. Espero que espaços como esse sirvam para firmar ainda mais o conceito do STJ, que é verdadeiramente o Tribunal da Cidadania", afirmou Costa Leite.​​​​​​​​​

As ministras Maria Thereza de Assis Moura e Nancy Andrighi inauguram a exposição Do Papel ao Digital: os 35 anos da Corte Cidadã.

Sob coordenação da Secretaria Judiciária, a mostra Do Papel ao Digital: os 35 anos da Corte Cidadã utiliza recursos audiovisuais para mostrar como o STJ se tornou o primeiro tribunal totalmente digital do país. Nela, é possível acompanhar a evolução do processo em papel para a era do processo eletrônico por meio de três estações que retratam a transformação tecnológica da prestação jurisdicional até os dias atuais.

Protagonismo de colaboradoras e colaboradores surdos

Para viabilizar a modernização do espaço dedicado à memória do STJ e as novas exposições, colaboradoras e colaboradores surdos supervisionados pela Secretaria Judiciária tiveram papel decisivo na digitalização de arquivos históricos.  Elesrntambém foram fundamentais na digitalização do acervo de processos judiciais,rntrabalho que colocou do tribunal na era do processo eletrônico.​​​​​​​​​

Colaboradores surdos, que participaram ativamente do trabalho de digitalização de processos, na mostra sobre a transformação tecnológica da corte.

Para a ministra Nancy Andrighi, que preside a Comissão Multidisciplinar de Acessibilidade do STJ, o resultado desse trabalho reflete a preocupação da corte com a integração das pessoas com deficiência.

"Eu, que trabalho desde a chegada deles aqui, me sinto muito gratificada e tenho a sensação de que realmente fiz alguma coisa para melhorar a vida dessas pessoas. Para mim, é tão importante tê-las aqui no tribunal quanto julgar um processo", comentou a ministra.

Exposições podem ser visitadas de segunda a sexta-feira, a partir das 9h

Também estiveram presentes no evento os ministros do STJ Humberto Martins, Herman Benjamin, Mauro Campbell Marques, Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Sebastião Reis Junior, Marco Aurélio Bellizze, Regina Helena Costa, Gurgel de Faria e Daniela Teixeira, além dos ministros aposentados Paulo Costa Leite e Arnaldo Esteves Lima e representantes da comunidade jurídica.

Localizado no segundo andar do Edifício dos Plenários, na sede do tribunal, o Espaço STJ Memória pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h. Já a mostra Do Papel ao Digital: os 35 anos da Corte Cidadã está aberta durante todo o mês de abril, das 9h às 19h, na área das exposições temporárias próxima ao Espaço Cultural, no segundo andar do Edifício dos Plenários.

Veja mais fotos da inauguração do Espaço STJ Memória e da exposição Do Papel ao Digital: os 35 anos da Corte Cidadã.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também!