Ouvidoria do TSE aprimora atendimento em prol do eleitor

Os canais de comunicação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com as eleitoras e os eleitores, como a Ouvidoria da Corte, vêm a cada ano aprimorando o atendimento ao público, resultando em maior agilidade no encaminhamento das solicitações junto às áreas técnicas do órgão e aos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

No primeiro semestre de 2019, a equipe da Ouvidoria do TSE recebeu 9.548 demandas. No mesmo período, em 2020, foram registradas 20.084 solicitações (ampliadas, principalmente, devido ao período eleitoral). E neste ano, somente até o final de junho, a área recebeu 28.330 demandas, por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

Simone Trento, ouvidora do Tribunal e juíza auxiliar da Presidência do TSE, destaca que o número de demandas vem aumentando na medida em que o sistema é aprimorado. Contudo, segundo ela, diminuiu o número de solicitações encaminhadas às unidades, pois o formato atual de envio dos pedidos pelo cidadão – por formulário digital e telefone – tem facilitado e melhorado as ações da Ouvidoria.

“Um trabalho atencioso da equipe da Ouvidoria tem reduzido o número de encaminhamentos para as unidades, em virtude de um aprimoramento nas ferramentas de respostas. Desde 2020, aperfeiçoamos nosso banco de dados com resoluções prévias, padronizando o atendimento, diminuindo o tempo de resposta e os reencaminhamentos de demandas desnecessárias”, destaca.

Acessibilidade e inclusão

As diretivas de atuação do TSE em prol da inclusão de jovens na política, da conscientização de eleitores e de uma maior participação feminina na vida pública também fomentam a atuação da Ouvidoria. Um projeto iniciado no mês de junho deve ser desenvolvido para implementar, no formulário de atendimento, demandas relativas a assédio e discriminação.

A atuação segue as recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que indicam a necessidade de atendimento, nos órgãos do Judiciário, de novas demandas sociais, como a inclusão de gênero e de cor, bem como o atendimento às necessidades especiais e o tratamento de questões como bullying, assédio, pobreza, falta de acesso à educação, entre outras.

Acesse aqui o canal da Ouvidoria do TSE e saiba mais sobre os serviços.

Números

Em 2020, a equipe da Ouvidoria do TSE realizou 42.149 atendimentos registrados no SAC e outros 27.887 por telefone. Nos dias de eleição, incluindo o primeiro e o segundo turnos, foram contabilizados 2.539 atendimentos. No ano passado, as demandas recebidas por e-mail totalizaram 1.255. Assim, o total de pedidos respondidos chegou a 71.291.

Já no primeiro semestre de 2021, dos 28.330 atendimentos, 14.258 foram recebidos por telefone, 14.065 pelo formulário de internet, 5 por e-mail, 1 por carta e 1 pessoalmente. Os principais pedidos recebidos dizem respeito a informações sobre direitos eleitorais, título de eleitor, orçamento da Justiça Eleitoral e urna eletrônica, além de sugestões e solicitações via Lei de Acesso à Informação e denúncias.

As demandas vieram principalmente das seguintes unidades da Federação: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, Bahia, Santa Catarina e Paraná. Também foram registradas diversas solicitações de outros países.

Quanto ao índice geral de satisfação dos cidadãos que procuraram a Ouvidoria, em junho deste ano ele ficou em 88,58, sendo 100 o índice máximo a ser atingido.

Contato com a Justiça Eleitoral

Além do atendimento virtual feito via formulário da Ouvidoria, é possível se comunicar com o setor pelos telefones (61) 3030-7357 (das 13h às 17h) e (61) 3030-7578/ 3030-9273/ 3030-7579 (das 13h às 18h).

Em virtude do regime de teletrabalho determinado como prevenção ao avanço da pandemia de Covid-19, os atendimentos por carta e presencial estão temporariamente suspensos.

TP/LC, DM

Leia mais:

02.07.2021 – Saiba como entrar em contato com a Ouvidoria do TSE

16.03.2021 – Ouvidoria da Justiça Eleitoral é canal direto com o cidadão

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é a instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira tendo jurisdição nacional. As demais instâncias são representadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e Juntas Eleitorais, nos momentos de eleição, espalhados pelo Brasil.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Logo