Pedido de vista da ministra Cármen Lúcia suspendeu o julgamento pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de embargos de declaração no Habeas Corpus (HC) 163814, por meio do a defesa de um empresário condenado por homicídio qualificado requer a concessão de prisão domiciliar em razão de ser o único responsável pelos netos menores de idade.

O homem foi condenado à pena de 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado, por homicídio qualificado ocorrido em 1992. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) negou o recurso da defesa e determinou a execução provisória da pena. A defesa de interpôs recurso especial, admitido pelo tribunal local e pendente de julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). No STF, o ministro Gilmar Mendes negou o pedido de habeas corpus e, sem seguida, a defesa apresentou embargos de declaração em que pede ao apenado o direito de recorrer em liberdade até o julgamento final da ação penal, ou, a concessão de prisão domiciliar tendo em vista ser o responsável por dois netos, de seis e oito anos.

Na sessão desta terça-feira (4), o ministro Gilmar Mendes, votou no sentido de acolher parcialmente os embargos e determinar a prisão domiciliar do apenado até o trânsito em julgado de sua condenação. Segundo Mendes, os documentos juntados aos autos pela defesa comprovaram que o avô tem a guarda provisória dos dois netos desde abril deste ano. “Além de serem órfãs de pai e mãe, as crianças tampouco possuem os outros avós, o que ressalta a dependência em relação ao imputado”, afirmou.

Com base em dispositivos da Constituição Federal, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Marco Legal da Primeira Infância (Lei 13.257/2016), o relator afirmou que, apesar das circunstâncias em que foi praticado o delito, “a concessão de prisão domiciliar no caso tem amparo legal na proteção à maternidade e à infância, como também à dignidade da pessoa humana”. Ele ressaltou ainda entendimento firmado no julgamento do HC 143641, quando a Segunda Turma, por maioria de votos, concedeu habeas corpus coletivo a gestantes e mães de filhos com até doze anos.

Além de comprovada a imprescindibilidade do avô aos cuidados dos netos, Mendes acrescentou o fato de que o recurso especial interposto contra o acórdão condenatório foi admitido na origem, e ainda pendente de julgamento pelo STJ. Ele entende aplicável ao caso, portanto, o inciso VI do artigo 318 do Código de Processo Penal (CPP), que trata da substituição da prisão preventiva por domiciliar. De acordo o voto, o condenado deve ainda solicitar previamente autorização judicial sempre que pretender ausentar-se de sua residência, atender aos chamamentos judiciais e noticiar eventual transferência de domicílio.

SP/AD

Processos relacionados
HC 163814
Jusdecisum

Jusdecisum

Data Venia Dr's e Dra's ! O Jusdecisum é um site de informativo jurídico que tem como objetivo reunir as decisões jurídicas dos principais tribunais do país em um só lugar, facilitando assim a informação e o estudo de profissionais e estudantes da área jurídica. Abaixo, estão nossas redes sociais e contatos, nos siga, mantenha-se atualizado sobre as decisões jurídicas dos principais tribunais, venha fazer parte desta grande comunidade jurídica que estamos criando ! Sejam sempre muito bem vindos !

Conheça as teses que estão em alta no momento e veja como trabalhar com elas

Tese da Nova Correção do FGTS

Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Tese da Cobrança de Saldo do PASEP dos Servidores Públicos

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

Tese da Revisão da Vida Toda PBC

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

Tese da Restituição da Multa de 10% do FGTS

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Tese da Restituição do ICMS Cobrado Indevidamente na Conta de Luz

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

Tese da Exclusão do ICMS da Base de Cálculo do PIS/COFINS

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

Tese da Exclusão do ISSQN da Base de Cálculo do PIS/COFINS

A tese refere-se à base de cálculo do PIS/COFINS, que não deve ter em sua base de cálculo valores arrecadados a título de ISS, pois estes não se incorporam ao patrimônio do contribuinte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela