Criança de 5 anos morreu em junho de 2020 após cair do 9º andar do prédio onde ela trabalhava, no Recife

Ver o Invisível - Seminário de Trabalho Doméstico e de Cuidado. 4 de outubro, no TST

Ver o Invisível – Seminário de Trabalho Doméstico e de Cuidado. 4 de outubro, no TST

26/09/2023 – O Tribunal Superior do Trabalho vai promover, no dia 4 de outubro, o “Ver o Invisível – Seminário de Trabalho Doméstico e de Cuidado”. Mirtes Renata Santana, mãe do menino Miguel, que morreu após cair do nono andar do prédio onde ela trabalhava como doméstica no Recife, participará do painel “Trabalho doméstico: racialização e invisibilização”. Ela se tornou ativista em direitos humanos depois de enfrentar a perda da criança, que foi deixada sozinha dentro do elevador pela patroa.

Condenação

Em junho deste ano, a Terceira Turma do TST confirmou a condenação dos ex-patrões de Mirtes (o ex-prefeito de Tamandaré (PE) Sérgio Hacker e sua esposa, Sari Corte Real) ao pagamento de R$ 386 mil de indenização por danos morais coletivos. Para os ministros, o casal reproduziu padrão social discriminatório e racista em relação às trabalhadoras domésticas.

Programação 

“Ver o Invisível – Seminário de Trabalho Doméstico e de Cuidado” vai trazer ainda a palestra da cientista e historiadora francesa Françoise Vergès, com o tema “Indispensável, mas explorado: uma perspectiva feminista decolonial sobre família, gênero, raça e classe”.

Confira a programação completa do evento, que será realizado das 9h às 17h no auditório Ministro Mozart Russomano, com transmissão ao vivo pelo canal oficial do TST no YouTube

As inscrições podem ser feitas até 3 de outubro, e as participações terão certificado.

O evento é promovido em parceria com a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat) e tem o apoio da Embaixada da França no Brasil.

(Juliane Sacerdote/CF)

Leia mais:

19/9/2023 – Seminário no TST vai abordar trabalho doméstico e de cuidado

30/6/2023 – Ex-prefeito de Tamandaré (PE) e esposa, do caso do menino Miguel, são condenados por danos morais coletivos
 

Média

(0 Votos)



Com informações do Tribunal Superior do Trabalho

Similar Posts

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.