Processo de motorista argentino contratado em São Borja pode ser julgado pela Justiça do Trabalho – CSJT2

Decisão é da Segunda Turma do  TRT da 4ª Região (RS) 

13/12/2021 – A Segunda Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) entendeu que a Justiça do Trabalho gaúcha é competente para julgar o processo ajuizado por um trabalhador residente na Argentina. Ele atuava como motorista de caminhões novos, transportados para países como Chile e Peru a partir da aduana integrada de Santo Tomé (Argentina) e São Borja (Brasil). Isso porque, segundo os desembargadores, apesar do trabalho ser prestado fora do território nacional, a empregadora, uma empresa especializada em entregas de caminhões e ônibus zero quilômetro, tem sede no Brasil e, nesse caso, o trabalhador poderia escolher o foro no qual ajuizaria o processo.

A decisão reforma sentença da Vara do Trabalho de São Borja. Na primeira instância, a juíza havia entendido que a Justiça do Trabalho do Brasil não poderia julgar a causa por dois motivos: em primeiro lugar, porque o trabalho havia sido prestado fora do território nacional; e, em segundo, pelo fato do trabalhador ser estrangeiro e residir na Argentina. Segundo a magistrada, a nacionalidade brasileira é exigida pela CLT para casos em que o serviço é prestado fora do país.

Nesse sentido, foi determinada a extinção do processo, sem resolução do mérito. Descontente, o trabalhador recorreu ao TRT-4.

Direito de escolha

Na análise do caso perante a Segunda Turma, o relator do processo, desembargador Alexandre Corrêa da Cruz, destacou que o trabalhador alegou ter sido contratado pelo escritório da empregadora em São Borja, e que a sede da empresa localiza-se em Curitiba, capital do Paraná. No entendimento do magistrado, ficou comprovada a existência do escritório da empresa no lado brasileiro da aduana.

Como explicou o relator, nos casos em que o trabalho é prestado fora do país, mas houve contratação em território nacional, o trabalhador pode escolher o foro mais adequado para ajuizamento da sua demanda trabalhista. Cabia à empregadora, segundo o magistrado, demonstrar que a contratação teria sido feita no exterior, e em que moldes, se como prestação de serviços ou como contrato de trabalho, o que não foi feito durante o processo.

Diante disso, o relator declarou a Justiça do Trabalho da 4ª Região como competente para o julgamento e determinou que o processo volte ao primeiro grau para análise dos pedidos. O entendimento foi unânime na Turma Julgadora. Também participaram do julgamento os desembargadores Marçal Henri dos Santos Figueiredo e Clóvis Fernando Schuch Santos. As partes ainda podem apresentar recursos.

Fonte: TRT da 4ª Região (RS)

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Jusdecisum

Jusdecisum

Data Venia Dr's e Dra's ! O Jusdecisum é um site de informativo jurídico que tem como objetivo reunir as decisões jurídicas dos principais tribunais do país em um só lugar, facilitando assim a informação e o estudo de profissionais e estudantes da área jurídica. Abaixo, estão nossas redes sociais e contatos, nos siga, mantenha-se atualizado sobre as decisões jurídicas dos principais tribunais, venha fazer parte desta grande comunidade jurídica que estamos criando ! Sejam sempre muito bem vindos !

2 Comentários
  1. Respostas
    Processo de motorista argentino contratado em São Borja pode ser julgado pela Justiça do Trabalho – CSJT2 Jusdecisum Informativo Jurídico – Jusdecisum | Jurnews 14 de dezembro de 2021 as 04:42

    […] source […]

  2. Respostas
    Processo de motorista argentino contratado em São Borja pode ser julgado pela Justiça do Trabalho – CSJT2 Jusdecisum Informativo Jurídico – Jusdecisum | Dr. Pedro Montalvão 14 de dezembro de 2021 as 23:50

    […] source […]

Deixe uma Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela
Jusdecisum Informativo Jurídico
Logo