Presidente e ministros do STJ participam de evento acadêmico em homenagem ao ministro Moura Ribeiro


Presidente e ministros do STJ participam de evento acadêmico em homenagem ao ministro Moura Ribeiro




28/04/2022 17:00
 
28/04/2022 16:58


O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, e ministros da corte superior participam nesta quinta (28) e sexta-feira (29), em São Paulo, do evento acadêmico Arbitragem – Conquistas e Desafios, em homenagem ao ministro Moura Ribeiro e em comemoração aos 200 anos da independência do Brasil. O encontro é promovido pela Escola de Negócios Trevisan, em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e a Associação Paulista de Magistrados (Apamagis).​​​​​​​​​

Humberto Martins defendeu a ampliação dos métodos extrajudiciais de resolução de conflitos.​ | Foto: Divulgação

Além de ministros do STJ, a programação reúne ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do  Tribunal de Contas da União (TCU), e magistrados do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), bem como juristas e lideranças do associativismo.

Em sua palestra proferida nesta quinta-feira, o presidente do STJ voltou a defender a ampliação dos métodos extrajudiciais de resolução de conflitos ao abordar a importância da arbitragem para a efetivação da justiça.

“Reconhecidamente, o Poder Judiciário brasileiro está sobrecarregado de processos, pois a nossa cultura é sempre judicializar as discussões, demorando, assim, a prestação e a entrega da jurisdição ao seu verdadeiro dono”, declarou.

Humberto Martins lembrou que a legislação brasileira vem evoluindo nos últimos anos para estimular a implementação dos meios alternativos de solução de disputas. O ministro ressaltou, ainda, que a jurisprudência do Tribunal da Cidadania adota entendimento no sentido de desestimular a judicialização prematura de questões passíveis de apreciação na instância arbitral.

Pelo STJ, também são painelistas do evento o vice-presidente da corte, ministro Jorge Mussi, e os ministros Herman Benjamin, Luis Felipe Salomão, Mauro Campbell Marques, Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Paulo de Tarso Sanseverino, Antonio Carlos Ferreira, Villas Bôas Cueva, Sebastião Reis Júnior, Marco Buzzi, Marco Aurélio Bellizze, Regina Helena Costa, Rogerio Schietti Cruz, Gurgel de Faria, Reynaldo Soares da Fonseca, Ribeiro Dantas, Antonio Saldanha Palheiro e Joel Ilan Paciornik, além do ministro aposentado Cesar Asfor Rocha.

Moura Ribeiro, ministro e ser humano exemplar

Ao homenagear o ministro Moura Ribeiro, o presidente do STJ exaltou o legado jurídico e acadêmico do colega, destacando o seu brilhantismo no direito e na magistratura e as suas notáveis virtudes.

“O ministro Moura Ribeiro é um ser humano ímpar de luzes geniais e um magistrado de extrema competência. Sua Excelência é incansável na manutenção de um sistema de Justiça célere, eficiente e transparente”, afirmou Martins.

O ministro Moura Ribeiro fará um agradecimento final no encerramento do encontro, nesta sexta-feira. Com oito anos de atuação no STJ, ele é o atual ouvidor da corte, onde também integra a Segunda Seção e a Terceira Turma, órgãos especializados em direito privado. Antes do ingresso no tribunal, exerceu diversas funções no âmbito do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) durante 30 anos. Natural de Santos (SP), Moura Ribeiro é doutor em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), pós-doutor pela Universidade de Lisboa, professor e autor de obras jurídicas.

Leia também: Ministro Moura Ribeiro é empossado como novo ouvidor do tribunal

Leia também: Moura Ribeiro, Regina Helena Costa e Rogerio Schietti completam oito anos de STJ


Fonte: STJ

STJ - Superior Tribunal de Justiça

STJ - Superior Tribunal de Justiça

Criado pela Constituição Federal de 1988, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) é a corte responsável por uniformizar a interpretação da lei federal em todo o Brasil, seguindo os princípios constitucionais e a garantia e defesa do Estado de Direito.

Conheça as teses que estão em alta no momento e veja como trabalhar com elas

Tese da Nova Correção do FGTS

Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a Taxa Referencial (TR), responsável pela correção monetária de precatórios e do FGTS entre os anos de 1999 e 2013, como inconstitucional.

Tese da Cobrança de Saldo do PASEP dos Servidores Públicos

Todos os Servidores Públicos (Federal, Estadual e Municipal) têm direito ao saque integral do PASEP. Para obter o saldo do PASEP é preciso ingressar com Ação de Cobrança.

Tese da Revisão da Vida Toda PBC

O segurado que possui inscrição no INSS em data anterior a 29/11/1999, tendo contribuições antes deste período, somado ao fato de que requereu o benefício após 29/11/1999, tem direito à revisão da vida toda.

Tese da Restituição da Multa de 10% do FGTS

O STF declarou constitucional a cobrança adicional de 10% sobre a multa do FGTS nos casos de demissão sem justa causa e negou pedido de uma empresa para restituição de valores pagos ao governo.

Tese da Restituição do ICMS Cobrado Indevidamente na Conta de Luz

Diversos tribunais Brasileiros reconhecem a ilegalidade da cobrança do ICMS na conta de Energia elétrica, milhões de pessoas em todo o país tem direito a restituição, veja como buscas a restituição para seus clientes.

Tese da Exclusão do ICMS da Base de Cálculo do PIS/COFINS

O STF decidiu que o ICMS não compõe a base de cálculo para a incidência do PIS e da Cofins. Entretanto, a Receita Federal continua exigindo das empresas o recolhimento do ICMS, sendo necessário entrar a Justiça para reaver valores pagos e impedir cobranças futuras.

Tese da Exclusão do ISSQN da Base de Cálculo do PIS/COFINS

A tese refere-se à base de cálculo do PIS/COFINS, que não deve ter em sua base de cálculo valores arrecadados a título de ISS, pois estes não se incorporam ao patrimônio do contribuinte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

janela